Brasil é o 9º país no mundo a enviar estudantes para os EUA

Brasil é o 9º país no mundo a enviar estudantes para os EUA

Andrea Tissenbaum

19 de novembro de 2019 | 10h05

Relatório Open Doors | Estudar nos EUA | Foto: Lucas Sankey, via Unsplash

Relatório Open Doors | Estudar nos EUA | Foto: Lucas Sankey, via Unsplash

Número de estudantes internacionais no país atinge nova alta de mais de um milhão, de acordo com o relatório Open Doors.

De acordo com o Relatório Open Doors 2019, publicado em 18 de novembro pelo Instituto de Educação Internacional – IIE e pelo Escritório de Assuntos Educacionais e Culturais do Departamento de Estado dos EUA, o Brasil é o 9º país no mundo a enviar estudantes para os Estados Unidos. Atualmente, mais de 16 mil alunos brasileiros estão por lá fazendo sua graduação, pós-graduação, ou outros cursos mais específicos.

O número total de estudantes estrangeiros nos Estados Unidos aumentou 0,5%, atingindo um recorde de mais de um milhão no ano letivo de 2018-2019. O percentual de estudantes americanos no exterior subiu 2,7% em 2017-2018, período em que sua presença no Brasil de subiu consideravelmente, atingindo a marca de 29,9%.

Os Estados Unidos continuam a ser o principal destino de estudantes internacionais no mundo. E não é à toa. Afinal, as melhores universidades do planeta estão nos EUA. Além disso, o país concentra o maior número de prêmios Nobel do mundo. Multicultural, inovador, e excepcional academicamente, os Estados Unidos são o lugar ideal para quem busca uma formação de qualidade.

A maior parte dos estudantes internacionais que vão para os Estados Unidos são provenientes da China, Índia, Coreia do Sul, Arábia Saudita, Canadá, Vietnã, Taiwan, Japão, Brasil e México. Os cinco estados que mais receberam brasileiros foram a Flórida, Califórnia, Nova York, Massachusetts e o Texas. O Open Doors 2019, relata que mais da metade de todos os alunos internacionais estudam nas áreas de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática.  E a busca por oportunidades de emprego após os estudos acadêmicos, através do programa Optional Practical Training – OPT, continua a subir (+2,1%).

Os números do Open Doors no Brasil são fortalecidos pelo aumento do número de centros de orientação EducationUSA, que agora chegam a 41 em todo o território nacional.  A emissão de diplomas de dupla-titulação do ensino médio em escolas brasileiras, onde alunos recebem certificados do Brasil e dos EUA, também está aumentando. Essa nova tendência contribui para o novo volume de estudantes brasileiros que se inscrevem em cursos de graduação nos EUA – 5,6%. Novos programas preparatórios também estão chegando às escolas de ensino médio brasileiras, onde os estudantes se formarão com créditos de ensino superior dos EUA.  

O encarregado de negócios interino William Popp destacou a importância do estudo internacional para a Missão dos EUA no Brasil. “O intercâmbio educacional entre o Brasil e os Estados Unidos é vital para a nossa relação bilateral. Estamos muito satisfeitos em ver aumentar o número de brasileiros que escolhem os Estados Unidos como seu destino de estudo preferido e esperamos que o crescimento em nossos intercâmbios educacionais continue. Fortes parcerias entre instituições americanas e brasileiras como o EducationUSA, a Fulbright, a CAPES e outras ajudaram a tornar esse aumento possível”.

A Missão dos EUA no Brasil celebrará a Semana Internacional da Educação, de 18 a 22 de novembro, com várias iniciativas e oportunidades para que os estudantes brasileiros aprendam mais sobre estudar nos Estados Unidos. O EducationUSA, sediará uma Feira Global virtual de faculdades e universidades no dia 20 de novembro, das 6h às 18h, que incluirá mais de 80 conselheiros que oferecerão orientação sobre como estudar no país.  Mais informações estão disponíveis no site e Facebook do EducationUSA. 

Vale a pena ficar atento para o lançamento do programa Oportunidades Acadêmicas, que nos últimos 13 anos beneficiou centenas de excelentes estudantes brasileiros de baixa renda em suas candidaturas a cursos de graduação nos EUA com bolsa de estudos integral. Interessados podem assistir o Facebook Live do EducationUSA hoje, 19 de novembro, às 16h.

Além disso, muitas oportunidades de bolsas de estudo podem ser encontradas nos sites da Fulbright Brasil e da Embaixada dos Estados Unidos.

Sobre o Open Doors
O relatório Open Doors é publicado pelo Instituto de Educação Internacional (IIE), que colabora com uma série de parceiros em todo o mundo para projetar e gerenciar bolsas de estudo, estudo no exterior, treinamento da força de trabalho e programas de desenvolvimento de liderança. O Escritório de Assuntos Educacionais e Culturais (ECA) do Departamento de Estado dos EUA constrói relações entre o povo dos Estados Unidos e os povos de outros países por meio de intercâmbios acadêmicos, culturais, esportivos, profissionais e do setor privado, bem como de parcerias público-privadas e programas de orientação. EducationUSA é uma rede do Departamento de Estado com mais de 400 centros de orientação de estudantes internacionais em mais de 170 países. No Brasil, existem 41 centros de orientação EducationUSA disponíveis em todo o país.  A rede promove o ensino superior americano, oferecendo informações precisas, abrangentes e atuais sobre as oportunidades de estudar em instituições de ensino superior credenciadas nos Estados Unidos.  Mais informações sobre o Open Doors AQUI.

Andrea Tissenbaum, a Tissen, escreve sobre estudar fora e a experiência internacional. Também oferece assessoria em educação e carreiras internacionais
Entre em contato: tissen@uol.com.br

Siga o Blog da Tissen no Facebook, Twitter e Instagram.

Tendências: