Yale cria centro para estudar anti-semitismo

A Universidade Yale, uma das mais importantes dos Estados Unidos, anuncia nesta terça-feira a criação do primeiro instituto de educação superior, na América do Norte, dedicado ao estudo do anti-semitismo. "Cada vez mais, comunidades judaicas de todo o mundo sentem-se ameaçadas", disse Charles Small, agora diretor da Iniciativa Yale para o Estudo Interdisciplinar do Anti-Semitismo. "Acho que precisamos entender a manifestação atual dessa doença".O centro pretende oferecer um fórum para estudiosos pesquisarem as causas contemporâneas do anti-semitismo e modos de combatê-lo. Serão oferecidos cursos, conferências e seminários.Em relatório divulgado em 2005, a organização Human Rights First disse que a violência racista e anti-semita vinha crescendo dramaticamente em muito da Europa.

Agencia Estado,

19 de setembro de 2006 | 18h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.