Viúva de Albert Sabin fala em SP sobre a vida do cientista

Viúva de Sabin vem ao Brasil. Dia 4 de fevereiro, Heloisa Sabin visita o colégio que leva o nome de seu marido, o Albert Sabin, em São Paulo, que completa dez anos. Viúva do descobridor da vacina que evita a poliomelite, Heloísa hoje viaja o mundo disseminando o trabalho desenvolvido por ele, que chegou à fórmula em meio a uma das maiores epidemias da doença no século, na década de 50, testando-as em voluntários adultos e em duas crianças, suas filhas com então cinco e sete anos.Heloísa vai falar sobre a memória de vida e obra do marido, morto em 1993. Em época de grande onda de medicamentos patenteados, vale lembrar que o cientista abriu mão de seus direitos para que a vacina não tardasse a chegar em cantos distantes do mundo por uma questão burocrática. A escola fica na Av. Darci Reis, 1901, no Parque dos Príncipes (Butantã). Mais informações pelo telefone (11) 3712-0713, com Marcos Costa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.