Videoaulas para revisão do Enem estreiam com 81 mil acessos

Série de videoaulas será exibida até dia 16, no site do 'Estadão.edu'

Estadão.edu

10 Outubro 2011 | 22h05

A 11 dias do Enem, a vestibulanda de Engenharia Química Beatriz Celiberto, de 17 anos, ainda tem dúvidas na disciplina de física. Nesta segunda-feira, enquanto revisava o conteúdo da matéria, ela entrou no site do Estadão.edu para assistir a uma videoaula sobre Força e Movimento.

 

“A aula tinha esquemas e exemplos que facilitam a compreensão. Me senti como se estivesse na escola”, conta a estudante, que cursa o 3.º ano do ensino médio no Colégio Santa Amália, na Saúde, zona sul da capital. Beatriz vai usar a nota no Enem para tentar vaga nas Federais de São Paulo (Unifesp) e de São Carlos (UFSCar).

 

O Estadão.edu começou a publicar no sábado, no endereço enem.estadao.com.br/super-aulas/, uma série de videoaulas preparadas por professores do Grupo Positivo. No dia de estreia, a página das “Super Aulas Enem Estadão Positivo” teve 81 mil acessos. A revisão na web continua nesta terça-feira, a partir das 20 horas, com aulas de história, geografia, química e português.

 

A programação completa pode ser acessada neste link.

 

A série tem 51 vídeos – cada um com cerca de 30 minutos –, que serão publicados até o dia 16. Eles podem ser assistidos a partir do momento em que forem ao ar ou resgatados no arquivo do portal estadão.com.br, onde a coleção completa ficará disponível até o dia 23, segundo e último dia de provas do Enem. Os estudantes podem fazer comentários e sugestões durante as aulas no site ou na fan page das Super Aulas no Facebook (facebook.com/superaulasestadao).

 

‘Ligado em tudo’

 

Mineiro de São Sebastião do Paraíso, cidade na divisa com São Paulo, Rávillan Teodoro, de 20 anos, já curtiu a página no Facebook. Ele está na reta final de preparação para o Enem e aproveita as videoaulas para se lembrar de “detalhes que podem fazer a diferença”.

 

“Temos de ficar ligados em tudo”, diz Rávillan, que vai usar a nota no exame para disputar uma vaga no curso de Farmácia da Federal de Alfenas (Unifal). “Quando começa a aula você pensa que vai ser difícil, mas no fim a gente acaba se envolvendo com a matéria.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.