Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Veja seis dicas de quem tirou nota 1000 na Redação do Enem 2018

Praticar uma vez por semana, investir em repertório e dominar a estrutura do texto dissertativo-argumentativo são consideradas as melhores estratégias para ir bem na produção textual

Rayssa Motta, especial para o Estado, O Estado de S. Paulo

26 de outubro de 2019 | 09h00

Ser bem avaliado na Redação do Enem é um dos pré-requisitos para a aprovação dos vestibulandos que buscam vagas em universidades públicas e privadas no País. O Estado consultou estudantes que receberam nota 1000 no texto do Enem de 2018 (a escala de avaliação na prova vai de zero a mil), sobre a manipulação de usuários na internet, e reuniu seis dicas para se sair bem na produção textual da edição deste ano da prova. 

A principal delas, de acordo com os estudantes ouvidos, é apostar na prática. “Eu fazia pelo menos uma redação por semana, o que me ajudou bastante a ter constância e dominar a estrutura do texto”, conta Carolina Mendes, aprovada no curso de Medicina na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). 

A Redação do Enem deve seguir padrão dissertativo-argumentativo, por isso é necessário defender um ponto de vista no texto e elaborar uma proposta de intervenção - sugestões de solução - para o problema apresentado na prova. Outro ponto que pesa na avaliação é a capacidade de aplicar conceitos de diferentes áreas de conhecimentos para desenvolver o tema. Para isso, o conselho dos estudantes é se esforçar para aumentar o repertório sócio-cultural. “Eu tinha uma professora que costumava relacionar o conteúdo com literatura, atualidades e até música. Isso foi muito útil na hora da prova. Outra coisa que ajudou foi ter feito cursinho de Filosofia e Sociologia”, relembra Carolina.

Confira abaixo a lista completa de dez dicas para ir bem na Redação do Enem 2019:

1. Leia e assista documentários para aumentar o repertório

Donos de redações nota mil, os alunos ouvidos destacam também a importância de aumentar o repertório cultural. Ler, assistir documentários e pesquisar sobre assuntos que pareçam interessantes pode ajudar a construir argumentos que fujam do óbvio na hora de escrever o texto. “Se você falar só sobre o tema, você acaba caindo no senso comum. No final, você não precisa saber tudo sobre a temática proposta para ir bem. O principal é ter conhecimentos sólidos e calma para distinguir o que é realmente importante durante a construção do texto”, defende Carolina. 

2. Domine a estrutura do texto dissertativo-argumentativo

O texto dissertativo-argumentativo é definido pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) - órgão do Ministério da Educação responsável pela prova - como “aquele que demonstra, por meio de argumentação, a assertividade de uma ideia ou de uma tese”. Mais do que apenas expôr suas ideias, o estudante deve assumir claramente um ponto de vista relacionado ao tema definido na proposta. 

Para isso, a Cartilha de Redação do Enem recomenda que a Redação seja organizada em três etapas: 1) Apresentação da tese; 2) Desenvolvimento de justificativas para comprová-la; 3) Conclusão que dê um fechamento à discussão elaborada.

“Quando você domina a estrutura de Redação do Enem, mesmo que não sinta tanta segurança em relação ao tema, vai conseguir escrever um bom texto”, defende Iohana Freitas, aprovada em Medicina na Universidade Federal do Rio Grande (FURG).

3. Pratique bastante

Os estudantes ouvidos pelo Estado concordam que escrever redações semanalmente é a principal estratégia para estar preparado no dia do exame. Eles aconselham ainda que, na sequência, um professor corrija eventuais erros no texto e explique os pontos que você precisa melhorar. 

4. Com a proximidade da prova, desacelere… Mas não pare!

Os estudantes ouvidos pelo Estado preferiram reduzir o ritmo de escrita nos dias anteriores ao exame. A estratégia para continuar a preparação para a Redação e, ainda assim, conseguirem chegar descansados no dia da prova, foi escrever menos e pesquisar mais sobre temas que consideravam complexos. 

“Eu selecionava temas sobre os quais eu nunca tinha escrito ou que eu tinha mais insegurança e pesquisa sobre eles, pensava argumentos, tentava encontrar possíveis livros ou leis para citar no texto. Aí eu montava a estrutura para estar preparada”, explica Iohana. 

5. Antes de começar a escrever, planeje seu texto

Antes de começar a Redação, a dica dos entrevistados é ler com atenção o tema proposto e os textos motivadores. O passo seguinte é definir qual será o posicionamento em relação ao assunto e qual a melhor maneira de organizar os argumentos. “Anotar palavras importantes sobre o tema, pra não fugir dele, é outra coisa que ajuda”, destaca Lívia Taumaturgo, aprovada em Medicina em mais de dez Estados.

6. Divida bem o tempo entre a Redação e as questões da prova

No primeiro dia de avaliação, além da Redação, são aplicadas as provas de Linguagens, Redação e Ciências Humanas, com duração total de cinco horas e meia. A dica dos entrevistados para administrar bem o tempo é começar fazendo as questões mais fáceis ou rápidas de resolver.

“Preferi intercalar a Redação com as outras provas. Até porque a Redação toma tempo e se você ficar só escrevendo, uma hora cansa e não consegue mais ser produtivo”, explica Iohana. A estudante sugere que os vestibulandos comecem elaborando um projeto de texto e definindo a argumentação. “Depois de fazer algumas questões, você pode começar a trabalhar os parágrafos aos poucos. E no final é só revisar antes de passar a limpo”. 

E o Estado lançou uma série de podcasts para ajudar os estudantes tanto no Enem quanto na maratona de vestibulares. O episódio de estreia do "Se Liga no Vestibular" falou sobre o primeiro dia de provas do Enem. Ouça aqui.

E o segundo podcast fala sobre o segundo dias de provas do Enem. Você pode ouvir neste link, no Spotify ou no seu tocador favorito. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.