Veja como será a USP da zona leste

O governador Geraldo Alckmin anuncia nesta terça-feira a construção do campus da Universidade de São Paulo (USP) no Parque Ecológico do Tietê, zona leste da capital. O Estado teve acesso exclusivo ao projeto que será apresentado pelo governo. A nova USP terá dez prédios com salas de aula, um auditório e um centro esportivo. O módulo inicial ? que abrigará mil alunos e custará cerca de R$ 40 milhões ? ficará pronto no ano que vem.O dinheiro para a obra deve vir do governo do Estado, que já destinou até agora R$ 5 milhões ao projeto. Além disso, Alckmin pretende construir um acesso direto da Rodovia Ayrton Senna para o novo campus. Hoje, é preciso passar por um via localizada dentro do parque para chegar ao bairro Jardim Keralux, onde ficará a USP.Uma linha de metrô, chegando até o Aeroporto de Cumbica ? ainda em estudo pelo Estado ?, também está prevista no projeto. Segundo o arquiteto responsável, Sylvio Sawaya, o campus comportará no futuro 20 mil estudantes. A partir da semana que vem, a comissão especial de professores da USP, que formatou o campus da zona leste, começará a ouvir alunos do ensino médio para avaliar quais cursos podem ser criados.?Além de querermos inovar, o estatuto da universidade não permite dois cursos iguais num mesmo município?, explica a presidente da comissão, Myriam Krasilchik. A intenção é que, inicialmente, existam cinco cursos na nova unidade, chamada de Escola de Ciências, Humanidades e Artes (ECHA). Cada um deles deve ter 200 vagas, sendo 100 em cada período (vespertino e noturno).Segundo Myriam, os professores que trabalharão no campus serão estimulados a desenvolver projetos de pesquisa sobre a região. O primeiro módulo, de acordo com o arquiteto, será um prédio de estrutura metálica e concreto, com um pátio interno. ?Ele foi concebido para ser montado em, no máximo, seis meses?, diz Sawaya.O projeto prevê ainda um auditório, pensado para, além do papel pedagógico, ser utilizado pela comunidade local. ?Será o maior teatro da zona leste, com 1.500 lugares?, diz Sawaya. Outra área não restrita aos alunos será o complexo esportivo, a cerca de um quilômetro do local onde estarão os prédios. A área total construída será de 400 mil metros quadrados.Veja o projeto do novo câmpusPlanta 01 Planta 02 Planta 03 Planta 04 Planta 05 Além da zona leste, a USP deve ter em breve uma unidade no Vale do Paraíba. As negociações com o Estado para que a Faculdade de Engenharia Química de Lorena (Faenquil) seja anexada pela instituição estão em fase final. A faculdade oferece hoje cursos de Engenharia Química, Bioquímica, de Materiais e Industrial Química e tem cerca de 1.300 alunos.

Agencia Estado,

17 de março de 2003 | 23h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.