Ints Kalnis/Reuters
Ints Kalnis/Reuters

Vale a pena fazer um curso a distância?

Especialista dá dicas para avaliar e decidir estudar fora de uma escola ou universidade com segurança e adequação ao seu perfil

Juliane Freitas, O Estado de S. Paulo

16 Abril 2015 | 21h38

Investir em educação e aprimoramento profissional é importante para se manter num mercado de trabalho tão competitivo. Para muita gente, a educação a distância pode ser uma opção. Antes de embarcar nessa modalidade de ensino é preciso saber se ela é apropriada para o seu perfil. A afirmação é de Ivete Palange, conselheira da Associação Brasileira de Ensino a Distância.

"O curso a distância tem muito a ver com o interesse, a organização e a disciplina do estudante. Um curso livre gratuito é a melhor opção para verificar se essa metodologia funciona", conta. 

Na hora de escolher o curso, busque algo que tenha a ver com a sua área de interesse. "Você tem de gostar do que você vai fazer. Não existe isso de que o curso é motivador. A motivação tem de estar em você. Se você escolher um curso que não gosta, por melhor que ele seja, não dará certo."

Se a ideia é obter um diploma de qualificação profissional - um bacharelado ou uma licenciatura, por exemplo - é interessante pesquisar no site do Ministério da Educação (MEC) os cursos regulamentados e autorizados para funcionar. Ao contrário dos cursos livres, as instituições que prestam esses serviços precisam do aval do ministério para dar as aulas pela internet. 

"A instituição que oferece bons cursos presenciais provavelmente também terá boas aulas a distância, mas, além disso, é importante verificar que tipo de recursos ela oferece para as aulas e como você aprende melhor", sugere Ivete. Se as aulas forem apenas em texto, por exemplo, e ler sozinho não for muito seu forte, melhor procurar uma outra opção. 

Poder ter com quem contar na hora das dúvidas pode ajudar na hora de escolher a escola certa. Checar o que a instituição te oferece é primordial, tanto em termos pedagógicos quanto tecnológicos, afinal é preciso saber se terá professores de plantão à sua disposição quando tiver dúvidas ou um técnico se não conseguir utilizar o material oferecido durante o curso. Se o acordo previsto em contrato for quebrado, é possível recorrer ao Procon. 

PRESENCIAL X DISTÂNCIA

Quando organização, disciplina e facilidade em estudar sozinho não são impedimentos para extrair o melhor do ensino a distância, então o peso de uma graduação presencial não deve preocupar. Segundo Ivete, o que vai destacar o estudante para o mercado de trabalho serão suas atribuições pessoais. 

"Não há hoje uma diferenciação na certificação de EAD e presencial. É claro que algumas universidades de tradição têm um peso próprio e são encaradas de outra forma pelo mercado. O importante são as competências que você vai adquirir, não só com o diploma, mas a forma que você vai responder ao que seu trabalho pede."

Mais conteúdo sobre:
EAD - Ensino a distância educação

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.