USP vai abrir 216 novas vagas em moradias estudantis do câmpus de Ribeirão Preto

Objetivo é cobrir o déficit de residência e reduzir o pagamento do auxílio-moradia

Estadão.edu

03 Janeiro 2011 | 19h07

A Universidade de São Paulo (USP) vai abrir, até março, 216 novas vagas em moradias estudantis no câmpus de Ribeirão Preto. A ampliação visa a cobrir o déficit de residência para alunos de baixa renda e reduzir o pagamento do auxílio-moradia no valor de R$ 330. O investimento será de cerca de R$ 7 milhões.

 

Criado em 1986, o primeiro conjunto residencial do câmpus da USP em Ribeirão atende a 160 estudantes em quartos duplos. Os novos apartamentos, individuais, estarão distribuídos em dois outros prédios. “Chegaremos muito perto de atender toda a demanda por moradia”, diz o coordenador do câmpus, José Moacir Marin.

 

Passa de 10 mil o número de alunos da graduação e da pós em Ribeirão. Somente este ano vão ingressar mais 1,3 mil estudantes aprovados no vestibular da Fuvest.

Mais conteúdo sobre:
USP Ribeirão Preto

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.