NILTON FUKUDA/ESTADÃO
NILTON FUKUDA/ESTADÃO

USP reduz nota mínima exigida para ingresso pelo Sisu

Nenhum dos 150 cursos que oferecem vagas pelo sistema exigiu mais de 650 pontos em todas as provas do Enem

Isabela Palhares, O Estado de S. Paulo

16 Dezembro 2016 | 12h29

SÃO PAULO - A Universidade de São Paulo (USP) divulgou as notas mínimas exigidas e a quantidade de vagas para os cursos que reservaram vagas para preenchimento pelo Sistema de Seleção Unificado (Sisu), que usa a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As exigências caíram. 

As mais altas notas mínimas são exigidas em 12 cursos, todos de Engenharia, incluindo a Escola Politécnica. Para eles, foi estabelecido nota mínima de 750 pontos em Matemática, 650 em Ciências da Natureza e 600 nas provas de Linguagens, Ciências Humanas e Redação. Enquanto Medicina, em Ribeirão Preto, um dos cursos mais concorridos da universidade, teve nota mínima estabelecida de 500 para todas as provas. 

No ano passado, a USP já havia aderido ao Sisu como forma alternativa de ingresso na instituição. No entanto, das 1.489 vagas ofertadas, apenas 814 foram preenchidas. O motivo foi que a nota mínima exigida era muito alta para alguns cursos – 13 deles estabeleceram mais de 650 pontos em todas as provas. 

Para Vinicius Haidar, coordenador do cursinho Poliedro, a USP está tentando se adequar ao sistema e corrigir os erros que cometeu anteriormente. “Devem ter percebido que, no fim, não adianta colocar uma nota mínima muito alta, já que o próprio sistema classifica os melhores alunos”.

Edmilson Motta, coordenador do colégio Etapa, afirmou que as notas estabelecidas não são “proibitivas”. “Alguns cursos fizeram ajustes. As Engenharias parecem ter feito uma análise bem cuidadosa e exigiram notas maiores nas áreas de Exatas, que é o perfil de ingressante que querem”, disse. 

No entanto, Motta destacou que as notas exigidas em outros cursos mostram um desconhecimento sobre como funciona a pontuação no Enem, como é o caso de Psicologia, em Ribeirão Preto, que exigiu 650 pontos em Redação e 100 nas outras provas. “É nota extremamente baixa, quase rara no Enem.”

Vagas. Neste ano, das 11.072 vagas disponíveis na USP, 2.338 (cerca de 21%) foram destinadas ao Sisu. São oferecidas em 150 cursos e apenas três unidades não aderiram ao sistema: o Instituto de Física, a Escola de Engenharia de São Carlos e a Faculdade de Medicina. Metade das vagas (1.155) é destinada exclusivamente para alunos que cursaram o ensino médio integralmente em escolas públicas. Também foram reservadas 586 vagas para estudantes da rede pública autodeclarados pretos, pardos e indígenas (PPI).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.