USP perdeu R$ 1,3 bilhão das reservas, afirma reitor

Queda foi registrada em pouco menos de dois anos, afirma Marco Antonio Zago, há três meses no comando da universidade

Bárbara Ferreira Santos e Victor Vieira, O Estado de S. Paulo

28 Abril 2014 | 19h34

SÃO PAULO - Após 90 dias à frente da Universidade de São Paulo (USP), o reitor Marco Antonio Zago enviou nesta segunda-feira, 28, uma carta aos professores, funcionários e alunos da instituição para explicar a crise orçamentária da instituição. Ele criticou a falta de transparência na gestão anterior, de João Grandino Rodas, e afirmou que a reserva da USP passou de R$ 3,61 bilhões, em junho de 2012, para R$ 2,31 bilhões, em 4 de abril de 2014. Ou seja, em pouco menos de dois anos, a USP perdeu R$ 1,3 bilhão.

Zago afirmou que quando estava no cargo de Pró-Reitor de Pesquisa, na gestão de Rodas, não sabia sobre a situação orçamentária, "compartilhada por poucas pessoas", de acordo com ele. Procurado, Rodas não respondeu.

Mais conteúdo sobre:
Zago USP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.