USP ocupa 43º lugar em ranking de universidades

Levantamento considera relevância das pesquisas disponíveis online

Estadão.edu

29 Julho 2011 | 19h12

Na 43.ª posição, a USP é a única instituição de ensino superior brasileira entre as top 100 universidades do mundo, segundo um ranking que avalia a relevância das pesquisas disponíveis online. Divulgado nesta sexta-feira, o levantamento foi feito por uma instituição pública espanhola e se chama Webometrics Ranking Web of World Universities.

 

Na ponta do ranking estão universidades dos Estados Unidos. O Massachusetts Institute of Technology (MIT) lidera o levantamento, seguido pelas Universidades de Harvard e de Stanford. O domínio dos norte-americanos segue até a 15.ª posição, quando é interrompido pela Universidade de Cambridge, no Reino Unido.

 

Entre as instituições latino-americanas, o Brasil ocupa as melhores colocações. Depois da USP, só a Universidade Nacional Autônoma do México, em 49.º lugar no ranking, está entre as top 100. Em seguida vêm a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (150), a Unicamp (158) e a Federal de Santa Catarina (170).

 

A Universidade do Chile ocupa o 7.º lugar na região, mas está em 247.º no ranking geral. Completam a relação das 10 melhores a Unesp (260), a Federal de Minas Gerais (265) e, por último, a Universidade de Buenos Aires, na Argentina, na 278.ª colocação.

 

O levantamento começou a ser feito em 2004 e, desde então, são divulgados dois rankings por ano. Na lista de julho de 2009, a USP aparecia na 38.ª posição. Caiu para o 53.º lugar na classificação de janeiro de 2010. O pior resultado veio em julho daquele ano, quando a universidade foi parar na classificação 122. Em janeiro de 2011, a USP estava no 51.º lugar na lista.

 

O Webometrics leva em conta apenas instituições com um domínio online único. São analisados quatro critérios: tamanho (número de páginas encontradas nos sites de busca Google, Yahoo, Live Search e Exalead); visibilidade (número total de links externos recebidos, de acordo com o Yahoo), rich files (considera o volume de arquivos de trabalhos acadêmicos nos formatos .pdf, .ps, .doc e .ppt encontrados por meio das ferramentas Google, Yahoo, Live Search e Exalead) e scholar (número de publicações e citações para cada domínio acadêmico usando o Google Scholar).

Mais conteúdo sobre:
USP Ranking Universidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.