USP e Unicamp avançam no top 10 das universidades dos Brics

Cinco instituições chinesas estão no grupo das dez primeiras; USP havia perdido a liderança entre as latino-americanas no mês passado

O Estado de S. Paulo

18 Junho 2014 | 11h27

A Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) avançaram no ranking dos chamados Brics. Entre as instituições de ensino do Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, as duas ascenderam um lugar cada na lista.

A USP, que esteve no 8.º lugar em 2013, foi para a 7.ª posição. A Unicamp saiu da 10.ª posição do ano anterior e agora atinge a 9.ª. O estudo é elaborado pela consultoria britânica Quacquarelli Symonds, especializada em ensino superior.

O mesmo grupo havia anunciado, no mês de maio, que a USP tinha perdido a primeira posição no ranking de instituições latino-americanas, liderança assumida pela Pontifícia Universidade Católica do Chile (UC). A universidade figurava no primeiro lugar desde 2011, quando o ranking foi criado.

A Universidade Tsinghua, na China está em primeiro lugar no ranking. Outras quatro instituições chinesas figuram nas 10 posições iniciais: Universidade de Ciência e Tecnologia da China, Fudan, Nanjing e Shanghai Jiao Tong. Rússia (3.ª) e África do Sul (10.ª) dividem as posições remanescentes.

Mais conteúdo sobre:
usp unicamp brics ranking universitário

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.