RAFAEL ARBEX/ESTADÃO
RAFAEL ARBEX/ESTADÃO

'A USP é meu sonho', diz candidata atrasada na Fuvest

Jovem se esqueceu do documento de identidade; organizadores da prova não permitem retardatários

Paulo Saldaña, O Estado de S. Paulo

29 de novembro de 2015 | 13h36

SÃO PAULO - Na Unip Vergueiro, zona sul da cidade, os portões fecharam às 13h02 para os candidatos que tentam a primeira etapa da Fuvest neste domingo, 29. No local, apenas dois estudantes chegaram atrasados. A organização do exame não aceita retardatários. 

Uma delas foi Milena Silva, de 17 anos, que chegou correndo menos de um minuto após o fechamento do portão. A adolescente mora em Interlagos e, no meio do caminho, se deu conta de que estava sem o documento de identidade, obriagatório para fazer o exame.

"Cheguei 5 minutos antes no metrô, mas andei pro lado oposto", conto Milena, chorando. A candidata é bolsista em uma escola particular e prestaria para o curso de Economia. "A USP é meu sonho, estudei o dia todo". As pessoas que estavam na porta deram apoio à estudante.

Neste ano, mais de 142,7 mil candidatos da Fuvest concorrem a 9.568 vagas na USP. O resultado da primeira etapa do processo seletivo será divulgado em 21 de dezembro. Outras 1.489 cadeiras na instituição serão disputadas pela nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). 


Tudo o que sabemos sobre:
fuvestuspvestibular

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.