USP e construtoras assinam acordo para reparar dano ao patrimônio

Medidas têm objetivo de reparar dano ao patrimônio histórico constatado no sítio arqueológico da Casa Bandeirista do Itaim, onde está sendo construído um edifício pelas empreendedoras

Estadão.edu

26 Novembro 2010 | 18h09

O Ministério Público Federal em São Paulo, a Brookfield Incorporações, a Maragogipe Investimentos e Participações, a USP e o Iphan assinaram esta semana um termo de compromisso para reparação do dano ao patrimônio histórico constatado no sítio arqueológico da Casa Bandeirista do Itaim, em São Paulo, onde está sendo construído um edifício pelas empreendedoras.

 

Ao final do período estabelecido pelo acordo, que vai até dezembro de 2015, São Paulo ganhará  o Parque de Museus, que incluirá uma nova sede para o Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE) da USP, cuja previsão de inauguração é janeiro de 2013, e também o Museu de Zoologia, um edifício de exposições temporárias, uma praça coberta e uma passarela suspensa de interligação.

 

O acordo prevê o resgate do material histórico encontrado no restante do Sítio Itaim, no qual foram recuperados diversos objetos dos séculos XVI a XIX, além de compensar os danos causados pela perda sofrida no referido sítio.

 

As medidas compensatórias começam em dezembro, quando as empresas e a USP apresentarão o cronograma de elaboração dos projetos executivos das obras do Parque dos Museus. Os projetos devem ser concluídos até 30 de junho de 2011.

 

A Brookfield Incorporações e a Maragogipe deverão fazer o projeto executivo de engenharia do complexo. As duas empresas deverão também patrocinar a edição de 2000 exemplares de um livro de mesa de, no mínimo, 300 páginas, sobre o patrimônio arqueológico bandeirante, paulista e brasileiro.

 

A USP, maior beneficiária do acordo, deverá, como contrapartida, construir o restante do complexo Parque dos Museus até 2015. A Universidade ficará responsável também pelo acabamento, mobiliário, mudança e manutenção do MAE na nova sede, além da execução de exposição inaugural do MAE.

Mais conteúdo sobre:
USPConstrutorasdanohistórico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.