NILTON FUKUDA/ESTADÃO
NILTON FUKUDA/ESTADÃO

USP doa terreno para Prefeitura fazer creche

Reitor da USP, Marco Antonio Zago disse que a ideia da doação é melhorar a relação entre a universidade e a comunidade adjacente

Bruno Ribeiro, O Estado de S.Paulo

02 Junho 2016 | 03h00

SÃO PAULO - A Universidade de São Paulo (USP) formalizou nesta quarta-feira, 1, a doação de um terreno de sua propriedade, ocupado pela Favela São Remo, no Butantã, zona oeste da capital paulista, para que a Prefeitura construa uma creche para a comunidade. No local, já há uma Unidade Básica de Saúde (UBS).

A gestão Fernando Haddad (PT) estima que a região tenha uma demanda de 500 vagas de creche. As unidades-padrão da Prefeitura têm, em média, 405 vagas. Ao anunciar a doação, Haddad não deu data exata para iniciar as obras. O terreno têm área de 22 mil m². 

O reitor da USP, Marco Antonio Zago, disse que a ideia da doação é melhorar a relação entre a universidade e a comunidade adjacente. A favela ocupa o terreno há pelo menos 20 anos. “A grande vantagem para a instituição é melhorar a relação com seus vizinhos. Nunca se cogitou vender o terreno”, disse Zago.

“A universidade está vendendo outros imóveis, mas ainda não conseguiu”, completou o reitor. Zago informou ainda que uma doação similar será feita ao Estado, para a construção de moradias populares. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.