André Lessa/AE
André Lessa/AE

USP desbanca universidades britânicas e é 15ª em conteúdo web

Instituto de pesquisa éspanhol analisou mais de 20 mil universidades em todo o mundo

Estadão.edu,

01 Agosto 2012 | 12h08

A USP subiu cinco posições e agora ocupa o 15.º lugar em um ranking mundial de universidades que avalia a produção e a publicação de conteúdo acadêmico na internet. O levantamento, feito pelo Laboratório de Cibermetria, do Centro de Ciências Humanas e Sociais do governo espanhol, analisou mais de 20 mil instituições de ensino. As 14 primeiras colocações ficaram com universidades americanas.

 

Harvard, MIT e Stanford lideram o ranking. Outra tradicional instituição americana, Yale, ficou atrás da USP, assim como as britânicas Oxford e Cambridge. Ao todo,a pesquisa Ranking Web de Universidades mediu o desempenho de mais de 20 mil universidades.

 

O levantamento é realizado duas vezes por ano. Os dados são colhidos em janeiro e em julho. Na pesquisa feita no início deste ano, a USP aparecia na 20.ª colocação. Na de julho do ano passado, a universidade ocupava o 42.º lugar, abaixo de Yale, Cambridge e Oxford.

 

Veja o ranking mundial atual das universidades avaliadas

 

Brasil

 

No País, foram avaliadas 1.696 universidades. A segunda melhor instituição de ensino foi a Federal de Santa Catarina (UFSC), no 98.º lugar. Entras as top 200  do ranking mundial também aparecem a Unicamp (121.º lugar), as Federais do Rio Grande do Sul (124.º), do Rio de Janeiro (172.º) e de Minas Gerais (184.º).

 

A Federal do Rio Grande do Norte obteve a pior pontuação entre as universidades brasileiras avaliadas. Ficou no 20.517.º lugar do ranking mundial.

 

Confira o ranking completo de universidades do Brasil

 

Metodologia

 

O ranking leva em consideração o volume de conteúdo divulgado na web, a visibilidade e o impacto das publicações na rede. Além disso, aspectos como qualidade das políticas de edição eletrônica, livre acesso e transparência também são avaliados. A pesquisa tem como principal objetivo promover o acesso eletrônico a publicações científicas e a todos outros tipos de materiais acadêmicos.

 

O principal instrumento para quantificar o volume de conteúdos digitais publicados é a quantidade de links disponíveis nos portais das universidades. Essa análise é feita através de feramentas analíticas do buscador Google. Observa-se também o número de documentos digitais presentes no repositório de trabalhos científicos Google Acadêmico.

 

Já a análise qualitativa do ranking é obtida principalmente através dos indicadores de excelência de trabalhos científicos tornados públicos pelos provedores de dados Majestic SEO e Scimago.

 

A produção científica universitária que forma parte dos 10% dos artigos mais citados em seus respectivos campos de ciência é bastante relevante na composição desses indicadores de excelência.

 

* Atualizada às 16h15

Mais conteúdo sobre:
USP ranking

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.