USP converte seis obras da lista da Fuvest em audiolivros

Os arquivos, em formato Daisy, já estão disponíveis para download pela internet

Estadão.edu, com Portal USP,

14 Dezembro 2012 | 14h43

A USP converteu 6 das 9 obras da lista de leitura obrigatória do vestibular da Fuvest em audiolivro para ajudar candidatos com deficiência visual. Os arquivos têm formato Daisy - de Digital Accessible Information System - e seguem o padrão internacional de acessibilidade.

 

As obras estão disponíveis online desde o dia 23 de novembro, no site www.bibliotecas.usp.br/acessibilidade.

 

Foram editados os audiolivros Til (José de Alencar), Memórias de um Sargento de Milícias (Manuel Antônio de Almeida), Memórias Póstumas de Brás Cubas (Machado de Assis), O Cortiço (Aluísio Azevedo), Viagens da Minha Terra (Almeida Garret) e A Cidade e as Serras (Eça de Queirós), todos em domínio público.

 

O projeto é uma parceria entre o Sistema Integrado de Bibliotecas (Sibi) da USP, o Programa USP Legal, a Editora Martin Claret e a Empresa eDaisy, desenvolvedora do software que possibilita a migração de conteúdos para o formato Daisy.

 

“Nosso programa consiste em migrar conteúdos produzidos pela própria comunidade uspiana e dos quais tenhamos os direitos autorais”, explica Sueli Mara Ferreira, diretora técnica do Sibi. “Com a aproximação da primeira fase da Fuvest nos ocorreu prestar mais esse serviço à comunidade.”

 

Neste ano a Fuvest recebeu a inscrição de 72 pessoas com deficiência visual, das quais 12 foram convocados para a segunda fase do vestibular. Os nomes dos classificados serão divulgados na segunda-feira, 17.

Apesar de todos os volumes migrados serem de domínio público, as versões utilizadas pelo projeto são de propriedade da Editora Martin Claret, que cedeu seus direitos gratuitamente.

 

Para o futuro, o Sibi espera criar um portal de livros Daisy aberto publicamente na web onde serão incluídos diversos conteúdos da USP, além dos livros da lista da Fuvest. “Também estamos estudando a possibilidade de deixar esse portal aberto para que pessoas da comunidade possam depositar arquivos em áudio ou Daisy que tenham produzido e que possam ser compartilhados”, diz Sueli.

Mais conteúdo sobre:
Literatura Fuvest USP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.