USP abre inscrição para 498 vagas

Quem já está fazendo uma faculdade e ainda tem esperança de estudar na Universidade de São Paulo (USP) no próximo ano letivo pode se inscrever para a prova de transferência. São 498 vagas, distribuídas entre diversas unidades da USP. A Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), os Institutos de Física e o de Química de São Carlos irão fazer o processo de transferência separadamente da Fuvest. As informações sobre local e data de inscrições, assim como a data do exame, devem ser divulgadas hoje no site da Fuvest. A taxa de inscrição custa R$ 85,00.Podem se candidatar à transferência os alunos que estejam matriculados no ano de 2006 em cursos de graduação de qualquer instituição de curso superior e da própria USP. Os estudantes que tenham trancado sua matrícula no curso de origem devem comprovar no momento da transferência estar devidamente matriculados naquela instituição.Candidatos matriculados em cursos seqüenciais não poderão participar da seleção.O exame de transferência tem duas fases. Na pré-seleção, o candidato irá responder 80 questões de múltipla escolha relacionadas à área de interesse. Quem concorre a cursos de humanidades faz 34 testes de língua portuguesa, 12 de língua inglesa e 34 de conhecimentos sobre cultura contemporânea. Já na área de ciências exatas serão 24 testes de língua portuguesa, 12 de língua inglesa, 22 de matemática e 22 de física. E na área de ciências biológicas será o mesmo número de questões para línguas portuguesa e inglesa da área de exatas, acrescidas de 22 testes de conhecimentos em genética e 22 de bioquímica.Os aprovados nessa etapa participarão da seleção propriamente dita, feita com base em conteúdos específicos da unidade escolhida. Cada uma delas definirá qual a documentação necessária para a seleção, assim como o número, a modalidade e o programa das provas e os critérios de aprovação.Uma vez aprovado, haverá uma análise da equivalência das disciplinas cursadas pelo candidato na escola de origem e no curso da USP. Pode ser necessário que o aluno cumpra um programa de adaptação curricular.O vestibulando Cláudio Borrely Júnior, de 18 anos, quer cursar duas faculdades ao mesmo tempo. No futuro, pensa em unir a paixão que tem desde a infância pela Biologia e o mercado mais amplo possibilitado pelo curso de Direito.Ele já tem tudo esquematizado: vai prestar Biologia no vestibular de inverno do Mackenzie e, no fim do ano, vai fazer o exame novamente na mesma universidade para Direito. ?É pra eu ter mais oportunidades?, justifica.Só que a intenção de Borrely Júnior é participar do processo de transferência da USP e cursar Biologia lá. ?É difícil pagar duas particulares?, explica o vestibulando, sobre o porquê de adotar esse método.Mas ele sabe que mesmo sem fazer o vestibular tradicional, não será fácil conseguir uma vaga na USP. ?Meu professor do colégio disse que a prova é mais difícil, mais específica.?

Agencia Estado,

18 de maio de 2006 | 22h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.