Universidades latino-americanas e européias unem-se em rede

Uma comissão formada por universidades de países europeus, o Géant, assinou contrato de 12,5 milhões de euros para a criação da infra-estrutura do programa Alice (América Latina conectada com a Europa). O Brasil vai ajudar a implantar e gerenciar a rede de pesquisa que integrará as universidades de países latino-americanos entre si e com universidades européias.O papel será exercido por meio da Rede Nacional de Pesquisa (RNP) do Ministério da Ciência e Tecnologia. A rede deve iniciar sua operação em janeiro de 2004. A Comissão Européia financiará 80% do projeto. Os 20% restantes serão financiados pelos sócios latino-americanos.O diretor geral da RNP, Nelson Simões, lembra que o Brasil foi um dos pioneiros na implantação de redes de pesquisas. Explica que a nova rede permitirá que os pesquisadores dos países latino-americanos falem entre si e com a Europa sem a intermediação dos Estados Unidos. Hoje, os países latino-americanos não tem esse tipo de rede interna. As informações são da Agência Brasil.

Agencia Estado,

08 de junho de 2003 | 15h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.