Universidade Solidária lança fundo para financiar projetos

A Universidade Solidária (UniSol) inventou uma nova forma de financiar projetos na área social: lançou o Fundo de Investimento Financeiro (FIF) UniSol Mercatto, que repassará 70% de sua taxa de administração para bancar o envio de estudantes voluntários a várias comunidades carentes em todo o País."A iniciativa ajuda no debate da expansão dos instrumentos de captação de recursos para o terceiro setor", disse a presidente da UniSol, a antropóloga Ruth Cardoso, no lançamento do fundo. A solenidade foi na segunda-feira, na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).O FIF UniSol Mercatto terá como referência de remuneração o CDI e exigirá aplicação mínima inicial de R$ 50 mil. A gestão será da Mercatto Investimentos, a custódia, do Deutsche Bank, e a administração, da Mellon Serviços Financeiros.A taxa de administração foi fixada em 1,5%, custo superior ao cobrado pela administração de fundos passivos do mercado. A Mercatto administra atualmente R$ 1,3 bilhão em recursos em 40 fundos, sendo oito abertos e 32 exclusivos.A captação de recursos começa nesta terça-feira e a primeira aplicação foi realizada durante o lançamento do produto na sede da Fiesp, pela Brink´s Segurança e Transporte de Valores.A Universidade Solidária envolve hoje 20 mil alunos e 200 universidades de todo o País. Surgiu no âmbito do Programa Comunidade Solidária, durante o governo FHC, e tornou-se uma organização não-governamental meses antes de Ruth Cardoso deixar de ser primeira-dama.

Agencia Estado,

17 de agosto de 2004 | 12h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.