Universidade Harvard corta 275 empregos por falta de verba

As doações para a universidade caíram 22% entre o fim de junho de 2008 e outubro, para US$ 28,7 bilhões

Associated Press,

23 Junho 2009 | 19h02

A Universidade Harvard está cortando 275 empregos de sua folha, em meio á queda nas doações para a instituição.

 

Essas demissões representam menos de 2% do total de 16 mil vagas da universidade, que emprega 16 mil pessoas, entre professores e funcionários. A escola também está reduzindo a jornada de trabalho de 40 funcionários. Os cortes não atingiram o corpo docente.

 

Os cortes foram anunciados via e-mail assinado pelo presidente da universidade,  Drew Faust, e pela vice-presidente de Recursos Humanos, Marilyn Hausammann.

 

As doações para a universidade caíram 22% entre o fim de junho e outubro, para US$ 28,7 bilhões. A universidade disse esperar uma queda total de 30% para o ano fiscal que termina neste mês.

 

Harvard já congelou salários, reduziu orçamentos e desacelerou a construção de um novo complexo científico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.