Universidade da Califórnia em Berkeley vive crise inédita

Para muitos candidatos, ingressar na Universidade da Califórnia em Berkeley é o Santo Graal, uma chance de estudar com as melhores cabeças do mundo. Mas enquanto candidatos e pais conheciam o campus na semana passada, a escola tinha de trabalhar duro a fim de manter as aparências, em meio a uma crise orçamentária sem precedentes.A Comissão de Reitores votou a favor de aumentar o preço para os estudantes em 25% (para US$ 5.247, em média, na graduação). "É um desastre", disse o presidente da Universidade da Califórnia, Richard Atkinson. "Estamos tendo grandes cortes em programas.Leia a reportagem completa em

Agencia Estado,

22 de julho de 2003 | 12h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.