Unimep insiste na demissão de mais de 100 professores

O reitor da Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep), Davi Barros, mostrou-se firme em sua decisão de dispensar 148 dos cerca de 500 docentes da instituição. Barros se reuniu nesta quarta-feira, 27, com o presidente da Associação dos Docentes da Unimep (Adunimep), José Alberto Rodrigues Filho, para um primeiro contato após a reintegração de 111 dos 148 professores demitidos no dia sete. A reunião não foi deliberativa. O reitor já havia afirmado, outras vezes, que não tinha intenção de voltar atrás. Na sexta-feira, 22, o juiz do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, em Campinas, Renato Buratto, negou mandado de segurança pedido pela Unimep, para desligar os 111 professores reintegrados ao quadro de docentes. Os advogados da universidade estudam novo recurso.Segundo informou a Adunimep, dos 37 professores que não compareceram à universidade para voltar a trabalhar, 11 já pediram novo mandado de reintegração e oito já manifestaram que não querem ser reintegrados. O juiz do TRT afirmou, em sua decisão, que a demissão dos docentes fere norma do regimento da universidade, que determina que as dispensas de professores sejam discutidas por conselhos e grupos de área da instituição, o que, segundo os sindicatos que representam os docentes, não ocorreu.

Agencia Estado,

27 de dezembro de 2006 | 15h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.