Unifesp cria cotas para professores da rede pública

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) aprovou nesta quarta-feira um novo sistema de cotas para professores da rede pública de ensino. Serão, ao todo, 18 vagas em seis cursos inaugurados no ano que vem, nos novos campus da universidade: Guarulhos e Diadema. O processo seletivo acontece em dezembro e os docentes concorrerão entre si por 3 das 50 vagas de cada um dos seguintes cursos: Ciências Biológicas e Química (Diadema), Ciências Sociais, Pedagogia, História e Filosofia (Guarulhos).A Unifesp também oferece, desde o vestibular 2005, 10% das vagas para descendentes de negros e indígenas, que tenham obrigatoriamente cursado o ensino médio em escola pública. A novidade neste ano é que as vagas de cotistas que não forem preenchidas - os candidatos não podem zerar em nenhuma prova - serão transferidas para o sistema universal, sendo oferecidas apenas para alunos que também cursaram o ensino médio no ensino público. Novos CampiCom os novos campus em Guarulhos e Diadema, a universidade contará com quatro localizações, somando-se às duas já existentes, São Paulo e Baixada Santista. Guarulhos terá os primeiros cursos da universidade não ligados à área de saúde, e a idéia é ampliar ainda mais o leque de opções nos próximos anos, com graduações em engenharia da aviação e música.As inscrições para o vestibular 2007 da Unifesp começam no dia 18 de setembro. Os que desejam a isenção da taxa de inscrição poderão fazer o pedido a partir da próxima segunda-feira, dia 17.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.