Unicamp terá caravana para reforçar ato na Avenida Paulista

Estudantes, que ocuparam a reitoria da universidade, protestam contra a presença de policiais militares no câmpus

Ricardo Brandt, O Estado de S. Paulo

09 Outubro 2013 | 10h04

CAMPINAS - Uma caravana de alunos da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) reforça o ato organizado por estudantes da USP, marcado para hoje. Em busca de unificar as reivindicações, o movimento vai apoiar as eleições diretas para reitor, pedir a saída da Polícia Militar nos câmpus e protestar contra o governador Geraldo Alckmin (PSDB).

Os estudantes sairão em ônibus às 14h da reitoria da Unicamp. O prédio está ocupado desde a quinta-feira, em protesto contra a autorização de entrada da PM no câmpus, anunciada após a morte de um estudante durante uma briga na universidade.

Em assembleia anteontem, os estudantes exigiram a saída da PM e a não punição dos alunos envolvidos no protesto. Até quinta-feira, quando haverá nova assembleia, a reitoria da Unicamp ficará ocupada por um grupo de cerca de 150 alunos, apesar da Justiça já ter concedido a reintegração de posse.

Mais conteúdo sobre:
unicamp pm no câmpus protesto usp

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.