Unicamp só corrigirá redação de quem tiver pontos

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) não corrigirá mais as redações dos vestibulandos que não conseguirem pelo menos 50% dos pontos na parte de conhecimentos gerais. A decisão foi anunciada nesta quinta-feira e visa, segundo a instituição, concentrar o trabalho de correção nas redações de candidatos que têm reais condições de continuar na disputa por uma vaga.Segundo a Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest), o novo critério cria um limite máximo de 12 redações corrigidas para cada vaga em disputa. Isso representa 60% menos, passando de 50 mil do Vestibular 2004 para cerca de 20 mil.De qualquer forma, pelo menos seis candidatos a uma vaga em cada curso terão sua redação corrigida.Na primeira fase, todos os candidatos continuarão fazendo as 12 questões gerais e a redação, e a pontuação atribuída a cada parte da prova será mantida: até 60 pontos para a redação e até 60 pontos para o conjunto das 12 questões de natureza discursiva. A nota obtida na primeira fase será composta pela soma dos pontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.