Unicamp recua e dará desconto da inscrição do vestibular

Coordenador do vestibular disse, na semana passada, que decisão tinha sido tomada junto com USP e Unesp

Tatiana Fávaro, especial para o Estado,

14 de agosto de 2008 | 17h57

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) recuou da decisão de não aplicar neste ano a lei estadual de redução parcial da taxa de inscrição do vestibular e o reitor, José Tadeu Jorge, baixou nesta quinta-feira, 14, a norma de isenção de 50% dos R$ 105 cobrados na inscrição para o exame seletivo 2009. Em entrevista ao Estado na semana passada, o coordenador do vestibular, Leandro Tessler, disse que a decisão de não aplicar a lei neste ano havia sido tomada em conjunto com a Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Estadual Paulista (Unesp).   "É uma má notícia para a universidade, que vai ter que arcar com esse custo e academicamente não isso não vai melhorar em nada", afirmou Tessler, nesta quinta, 14. O professor estima que 3 mil estudantes devam utilizar o benefício. O número modesto perto das 55 mil inscrições esperadas para o próximo vestibular - 5.523 a mais que no ano passado - deverá abranger mais interessados da região de Campinas, já que o custo de viagem para a entrega de documentos necessários para requerer a isenção parcial pode ficar alto para quem mora mais longe. "O reitor acha que vai trazer mais estudantes de escolas públicas, mas eu tenho dúvidas. Acho que o impacto disso sobre a universidade, em termos acadêmicos, vai ser nulo, porque a Unicamp já tem um programa de isenção bastante agressivo, a demanda é grande mas não há demanda qualificada", afirmou o coordenador.   A Comvest informou que 5.726 pessoas já ganharam isenção na taxa de inscrição do vestibular 2009 dentro de um programa próprio, da universidade. O reitor, José Tadeu Jorge, informou que a Unicamp cobrirá os custos das outras 3 mil isenções, ainda que esse valor não esteja no orçamento da universidade. O reitor discordou do coordenador do vestibular sobre o impacto da lei. "Não é uma má notícia", disse. "O vestibular é feito com o maior cuidado. O objetivo é ampliar as oportunidades. Mas tudo isso tem um custo. Nosso orçamento foi aprovado antes da lei, de 20 de dezembro de 2007, e essa será a grande dificuldade. Mas a universidade certamente dará um jeito". afirmou o reitor.   Do meio-dia do dia 18 ao meio-dia de 24 de agosto, a Comvest aceitará, portanto, as declarações de interesse na redução parcial de taxa do vestibular (50%) para os candidatos que estejam regularmente matriculados em uma das séries do ensino fundamental ou médio, seja aluno de curso pré-vestibular, curso superior em nível de graduação ou pós-graduação, tenham remuneração mensal inferior a dois salários mínimos ou estejam desempregados.   Nos dias 25 e 26, das 8 às 18 horas, os candidatos que fizeram declaração de interesse pela redução da taxa deverão comparecer ao Ginásio Multidisciplinar da Unicamp com a documentação que comprove sua situação. A Comvest divulga no dia 29 a lista de beneficiados, pelo site. As inscrições para o vestibular 2009 deverão ser feitas entre os dias 1º e 7 de outubro, por meio do formulário disponível na página eletrônica da Comvest. A primeira fase do exame seletivo ocorre no dia 16 de novembro.

Tudo o que sabemos sobre:
EducaçãoUnicamp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.