Unicamp oferecerá vagas a alunos de escolas públicas

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) vai criar 120 vagas para os melhores alunos das 96 escolas públicas de ensino médio de Campinas cursarem o Programa de Formação Interdisciplinar Superior (Profis). O curso terá duração de dois anos e a previsão de início da primeira turma do projeto piloto é 2011.

TATIANA FÁVARO, Agencia Estado

17 Março 2010 | 18h23

Segundo informou o pró-reitor de Graduação, professor Marcelo Knobel, um dos objetivos é evitar a autoexclusão dos alunos da rede pública. Dados da universidade apontam que 30% dos ingressantes na universidade são da rede pública. "Há estudantes que sequer cogitam a possibilidade de passar na Unicamp", comentou o pró-reitor. A pró-reitoria estima que 6 mil estudantes concluem anualmente o ensino médio na rede estadual de ensino de Campinas e, portanto, as vagas alcançariam 2% dos egressos.

O Profis é uma forma de ingresso paralela ao vestibular. O processo seletivo tradicional da universidade não sofrerá nenhuma alteração após a criação das novas vagas.

O projeto está em discussão em diferentes áreas da Unicamp. Uma das sugestões é de que os primeiros colocados no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em cada um dos 96 estabelecimentos de ensino e os 24 melhores segundos colocados na performance sejam selecionados para receber uma formação interdisciplinar aprofundada, em período integral, durante dois anos. O currículo deverá ter disciplinas de matemática, literatura, física, química, português, biologia, filosofia, ética, entre outras.

Os estudantes poderão participar de projetos de iniciação científica. Ao fim dos dois anos, os alunos que apresentarem melhor desempenho terão vagas asseguradas nos primeiros anos dos cursos tradicionais.

Mais conteúdo sobre:
Unicampvagasescolas públicas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.