Unicamp manteve nível de dificuldade, segundo professores

A prova da primeira fase do vestibular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) manteve o mesmo nível do ano passado, na opinião de professores do Objetivo e do Etapa ouvidos pelo Estado. A redação e as 12 questões de seis disciplinas, que tiveram como tema a cidade, não ofereceram grande dificuldade aos candidatos bem preparados para o exame.?Foi uma prova belíssima sobre um assunto muito importante?, disse a professora de geografia do Objetivo, Vera Lúcia da Costa Antunes.InovaçãoA redação, que representa metade da nota, apresentou uma inovação: a coletânea de textos serviu para as três propostas: dissertação, narrativa e carta. Nos anos anteriores, tanto a narração como a carta tinham coletâneas complementares.Segundo o professor de português Fernando Teixeira de Andrade, do Objetivo, a mudança pode ter causado algumas dificuldades aos candidatos, uma vez que faltaram referências que os ajudassem a escrever os textos. ?Já a proposta da dissertação ficou excessivamente aberta?, analisou.Problema de enunciadoNas outras matérias, um problema de enunciado pode ter levado os vestibulandos a duas interpretações diferentes. O texto do item ?b? da questão 6, de física, podia ser lido de duas maneiras. ?Se o candidato interpretar de acordo com o contexto da pergunta, a resposta é uma?, disse o professor Marcelo Monte Forte da Fonseca, do Etapa. ?Senão, o resultado é outro.?O professor Ronaldo Fogo, do Objetivo, concorda. Para ele, há duas respostas possíveis: 28 graus ou 10 graus. ?Acredito que a banca examinadora considere as duas.? Apesar do problema, Fogo achou as questões mais fáceis do que as do ano passado.Raciocínio simplesAs duas perguntas de matemática exigiram raciocínio simples, de acordo com o professor Gregório Krikorian, do Objetivo. ?Alunos com boa formação de ensino fundamental tiveram a obrigação de acertá-las?, acredita.Para o professor de matemática Edmílson Motta, do Etapa, a prova foi muito acessível. ?O único cuidado que os estudantes tiveram de tomar foi com a leitura das questões.?Baixa complexidadeEm geografia, o professor Omar Fadil, do Etapa, acha que os candidatos o tiveram pela frente um grau baixo de complexidade. ?As questões foram bem claras, bem diretas.?A criatividade e a facilidade marcaram as duas perguntas de biologia. ?Caíram assuntos muito batidos tanto nos cursinhos como no ensino médio?, destacou o professor Luiz Carlos Bolinello, do Objetivo.Também não apareceram grandes dificuldades em história, que teve como foco o Renascimento e as reformas urbanas no Rio no fim do século 19 e início do século 20. ?Isso já era esperado?, disse o professor Francico Alves da Silva, do Objetivo.clique para ver a prova da Unicamp resolvida e comentada pelos professores do Curso Objetivo

Agencia Estado,

23 de novembro de 2003 | 19h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.