Unicamp formará engenheiros de software para Embraer

A Embraer e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) assinaram nesta quarta-feira, na universidade, um protocolo de intenções, entre elas o convênio para a formação de 30 especialistas em engenharia de software. A Unicamp é a sétima instituição de ensino do País a celebrar convênio com a Embraer para formação de profissionais e a primeira a formar engenheiros de software para a empresa. O curso é voltado para engenheiros de diferentes áreas, que tenham se formado há até dois anos. O curso tem duração de sete meses, três de aulas teóricas na Unicamp e quatro de desenvolvimento de projetos na Embraer. Os alunos aprenderão a trabalhar com softwares embarcados, utilizados no interior da aeronave, como os de controle de vôo e segurança. As aulas na Unicamp terão início em 13 de janeiro. Segundo o diretor de recursos humanos da Embraer, Antônio Júlio Franco, não há previsão de que haja uma nova turma para o curso. Ele informou que a expectativa da empresa é contratar os 30 engenheiros de software formados pelo convênio. ?Pode haver caso de rendimento insuficiente, mas não acreditamos nisso porque haverá o processo seletivo?, disse.O conteúdo do curso também é resultado de parceria entre a Unicamp e a Embraer. De acordo com o reitor Carlos Henrique de Brito Cruz, a Embraer apresentou suas propostas e os professores do Instituto de Computação da Unicamp desenvolveram o conteúdo acadêmico do curso, novamente discutido e aprovado pela indústria.As inscrições estão abertas a interessados de todo o País no site daempresa (www.embraer.com). Segundo o gerente de educação, treinamento e desenvolvimento da Embraer, Sidnei Lage Nogueira, serão selecionados 30 engenheiros a partir de dinâmicas desenvolvidas na fábrica de São José dos Campos.Os finalistas receberão uma bolsa de estudos de aproximadamente R$ 1,8 mil para residir em Campinas e São José dos Campos durante o curso. Segundo Nogueira, até o final do próximo ano a Embraer deverá formar 500 engenheiros por meio de convênios com instituições de ensino. Desse total, 164 já foram formados e estão trabalhando na empresa.O investimento da indústria no Programa de Especialização emEngenharia será de US$ 4 milhões entre o ano passado e este ano.Atualmente a Embraer tem 12.161 funcionários, sendo 3 mil engenheiros. Apesar de estar prevista a formação de apenas uma turma de especialistas em software na Unicamp, Cruz comentou que o protocolo com a indústria permitirá convênios em outras atividades, inclusive pesquisas tecnológicas aeroespaciais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.