Unicamp amplia em 17% número de vagas

A universidade passará a ter 3.310 ;é o maior acréscimo realizado de uma só vez na história da instituição

TATIANA FÁVARO, Agência Estado

27 de maio de 2008 | 20h30

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) anunciou nesta terça-feira, 27, a ampliação do número de vagas disponíveis na universidade em 17%. Membros do Conselho Universitário (Consu) aprovaram a criação de 480 vagas. Das 2.830 vagas existentes, a universidade passará a ter 3.310. É o maior acréscimo realizado de uma só vez na história da universidade. As vagas foram criadas com a aprovação dos oito primeiros cursos de graduação do campus da universidade em construção em Limeira (a 151 quilômetros de São Paulo), que entra em funcionamento no ano que vem. O projeto do novo campus prevê um total de mil vagas na graduação nos próximos dois anos. Segundo informou o Consu, por meio de assessoria, metade dessas vagas será criada já para o próximo vestibular. Os cursos aprovados foram os de engenharia de produção, engenharia de manufatura, nutrição, ciências do esporte, gestão de agronegócio, gestão de comércio internacional, gestão de políticas públicas e gestão de empresas. As carreiras não repetem os cursos oferecidos pela Unicamp e terão 60 vagas cada um. A primeira fase do projeto prevê, ainda, a contratação de 75 docentes e 40 funcionários, até 2013. Segundo informou o reitor, José Tadeu Jorge, a titulação mínima exigida pela Unicamp para os docentes é a de professor doutor.

Tudo o que sabemos sobre:
unicampeducação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.