Uniban nega irregularidade em cursos

Universidade diz que irá responder sobre questionamentos do MEC em dez dias

O Estado de S.Paulo

24 Março 2010 | 09h57

A Universidade Bandeirante (Uniban) disse ter recebido com “surpresa” a publicação do despacho da Secretaria de Ensino Superior (Sesu), do Ministério da Educação, no qual a pasta determina que a instituição suspenda a oferta dos chamados cursos integrados, que unem sequencial (com formação específica), graduação e pós-graduação.

 

O despacho foi publicado anteontem no Diário Oficial da União.

Em nota, a universidade afirma que “está absolutamente tranquila em relação à legalidade de seus cursos”.

“Todas as questões processuais e pedagógicas levantadas no despacho do MEC serão respondidas no prazo legal de dez dias”, disse a Uniban.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.