União quer Estado e Município no turno integral na escola

O governo pretende dividir com Estados e municípios os investimentos para que as escolas públicas passem a oferecer turno integral aos alunos de 1.ª a 8.ª série, dentro de sete anos. A secretária de Educação Infantil e Fundamental do Ministério da Educação, Maria José Feres, esclareceu que o Plano Plurianual, o PPA, que contém as diretrizes para os gastos da União entre 2003 e 2007, já prevê o turno integral.Mas só verba da União não seria suficiente para executar o projeto, segundo a secretária. Ela adiantou que o governo negociará a participação de Estados e municípios na implantação "gradativa" do programa. "São eles que têm as escolas", explicou, defendendo um "pacto nacional pela aprendizagem".Maria José explicou ainda que o turno integral é um dos eixos do programa Toda Criança Aprendendo. Outra ação prevista é aumentar de oito para nove anos a duração do ensino fundamental, tornando obrigatória a vaga para crianças com seis anos de idade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.