Unesp faz prova atual e privilegia interpretação de textos, diz professor

Vestibular de meio de ano, ocorrido neste domingo, teve 90 questões

O Estado de S. Paulo

25 Maio 2014 | 19h54

SÃO PAULO - A primeira fase do vestibular de meio de Ano da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp) teve questões "esperadas", que privilegiaram a interpretação de texto. A avaliação é do professor Célio Tasinafo, diretor do cursinho pré-vestibular Oficina do Estudante. "Diferentemente da segunda fase do ano passado, em que o aluno deveria trazer mais conceitos, a interpretação foi mais forte nesta prova. Foi uma prova bastante atual, bem feita, que não fugiu ao padrão da Unesp", disse o professor.

"Mais dificuldade mesmo, talvez tenha sido a administração do tempo, porque são 90 questões, 60 delas na área de humanos. Não chega a ser um Enem, com textos muito longos, mas a capacidade de interpretação foi muito exigida", disse o professor, que também avaliou a prova como "atual" ao trazer para a prova a discussão sobre rolezinhos nos shoppings e a forma como a sociedade lida com esse fenômeno.

"Na parte de exatas, pelo que pude reparar, não houve nenhuma questão muito trabalhosa, que tomasse muito tempo dos alunos", disse o professor, que lembrou que apenas um terço da prova aborda questões de exatas, o que é melhor para quem tem dificuldade nessa área.

Mais conteúdo sobre:
vestibular unesp

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.