Unesp está contratando 126 docentes

A Universidade Estadual Paulista (Unesp) está com processos abertos para contratar docentes para as vagas de todos os 126 professores que se aposentaram no ano passado. O presidente da Comissão de Contratação Docente, Herculano Dias Bastos, professor da Faculdade de Medicina de Botucatu, informou nesta segunda-feira que estes processos levam quase um ano e que, enquanto isso, a instituição continuará usando professores conferencistas (temporários) para garantir aulas aos 25 mil alunos de graduação.Bastos refutou a acusação de estudantes e da Associação dos Docentes da Unesp (Adunesp), de que há falta generalizada de professores em vários campi. ?Temos problemas pontuais em Franca, Marília, Bauru e (Presidente) Prudente, onde o impacto das aposentadorias foi muito grande?, informou ele.Temendo a perda de benefícios com a reforma da Previdência, em 2003, muitos docentes se aposentaram antes da mudança da legislação. ?As aposentadorias cresceram em progressão geométrica no ano passado.? Pelo menos 160 professores eventuais foram contratados pela CLT em regime emergencial, por períodos de até 89 dias.Restrição a contrataçõesA contratação dos chamados professores conferencistas, segundo Bastos, é importante sobretudo neste ano eleitoral, em que as universidades também são proibidas de realizar concurso a partir de 3 de julho. ?O processo de contratação tem um volume grande de idas e vindas, e estamos num ano ?de mangas curtíssimas? por causa da legislação, que afeta toda a administração pública?, explicou. ?Não se consegue repor rapidamente o pessoal nem nas áreas mais impactadas.?Entre 2001 e 2003, disse ele, a Unesp autorizou a contratação de 214 docentes o lugar de aposentados e afastados, 62 para novas vagas (ampliação), 22 colaboradores e 315 substitutos (que deixam a função assim que é contratado o professor definitivo para a vaga), além de ter liberado 34 para cursos novos. ?E contratamos 40 professores para sete novos campi, num processo que atraiu mais de 1.200 candidatos doutores, alguns com pós-doutorado no exterior?, relatou.?Não é verdade que há falta generalizada de professores?, reafirmou Bastos. A Unesp apurou que faltam 76 professores em seus quadros. Ainda assim, lembra ele, o número médio de alunos por professor na instituição é um dos mais baixos. A instituição tem 3,4 mil docentes para 25 mil alunos de graduação e cerca de 10 mil de pós-graduação.

Agencia Estado,

19 de abril de 2004 | 17h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.