Unesco vai apoiar Analfabetismo Zero

O representante da Organização das Nações Unidas para Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) no Brasil, Jorge Werthein, prometeu ao ministro da Educação, Cristovam Buarque, total apoio ao projeto do governo de zerar o analfabetismo no País. ?Vamos dar o apoio técnico e financeiro sem limitações?, comprometeu-se o dirigente da Unesco que defendeu também a co-responsabilidade do setor privado, principalmente no financiamento da capacitação de alfabetizadores.Werthein adverte que, sem a mobilização da sociedade, o governo não terá sucesso. Para ele, o governo precisará envolver a sociedade e a mídia de forma semelhante à época do apagão. ?Abolir o analfabetismo? no País, avaliou, "é uma tarefa complicadaporque a população a ser beneficiada está dispersa, mora no Nordeste ou nas periferiasurbanas e, em geral, têm mais de 50 anos de idade".O representante da Unesco ressaltou que o Brasil já conta com uma das variáveis necessárias para acabar com o problema que é a ?decisão política firme por parte do governo Luiz Inácio Lula da Silva?.Werthein está satisfeito que o atual governo dê prioridade à eliminação do analfabetismo. Cristovam tem feito uma perigrinação pedindo apoio de vários setores.Esta semana, ele conversou com a União Nacional dos Estudantes e, anteontem, acertou com Associação Nacional dos Centros Universitários a criação de 65 núcleos de alfabatização para formar alfabetizadores ou trabalhar diretamente com a comunidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.