Unesco fecha acordo de proteção ao pensamento e à educação

O alto comissário de Direitos Humanos da ONU, o brasileiro Sérgio Vieira de Mello, assinou nesta quinta-feira um acordo com a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) para promover os direitos dos intelectuais, escritores, jornalistas, cientistas, professores e artistas em todo o mundo. Outro objetivo do acordo é garantir que mulheres possam ter as mesmas oportunidades de acesso à educação que os homens.A iniciativa, assinada em Paris, faz parte de projeto do brasileiro de dar maior atenção às violações contra a liberdade de expressão desses profissionais. O acordo concluído entre as duas entidades ainda responde ao pedido do secretário-geral da ONU, Kofi Annan, de incluir o tema de direitos humanos em todos os temas da agenda internacional.O acordo prevê a elaboração de estratégias para promover em vários países o direito à educação, à preservação dos direitos culturais, liberdade de expressão e o acesso à informação. Outro objetivo do acordo é garantir que mulheres possam ter asmesmas oportunidades de acesso à educação que os homens.Um dos primeiros programas a ser colocado em prática será a criação de programas escolares e materiais pedagógicos que tratem dos direitos humanos, paz e democracia. O material será distribuído até o final do ano para escolas de todo o mundo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.