Unesco e Inep vão pesquisar educação infantil brasileira

A Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) pretende realizar uma pesquisa para levantar informações sobre as políticas e os serviços que deverão auxiliar na redefinição de estratégias para a educação infantil. No Brasil, o trabalho começa em setembro e será realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão ligado ao Ministério da Educação."Devido aos recursos limitados, selecionamos alguns municípios que podem mostrar o quadro da realidade de cada região, onde podemos ver a diversidade dos serviços que são prestados à primeira infância", afirmou Moises Domingos, coordenador de Estatísticas Sociais do Inep. A pesquisa será realizada em dez municípios: Belém (PA), Benevides (PA), Blumenau (SC), Recife (PE), Sobral (CE), Rio de Janeiro (RJ), São Gonçalo (RJ), São Carlos (SP), Campos Belos (GO) e Valparaíso (GO).Além do Brasil, outros três países vão passar pela mesma experiência: Cazaquistão, Indonésia e Quênia. Segundo Domingos, a intenção é fazer um levantamento das políticas e dos serviços prestados à educação nos países mais populosos que participam da Unesco. "Pretende-se fazer um estudo comparativo entre os países e disseminar esse resultado pelo mundo", explicou. Os representantes da Unesco, do Inep e da Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação (SEB/MEC) se reuniram nesta terça-feira para discutir as estratégias para o trabalho de campo. No Brasil, a Unesco pretende ainda articular os partidos na discussão de uma política de Estado para a educação.

Agencia Estado,

25 de agosto de 2004 | 01h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.