UNE e Ubes fazem manifestação no Dia do Estudante

A União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) lançarão nesta quarta-feira a campanha Superávit Zero. O objetivo é chamar a atenção dos estudantes e da sociedade sobre o modeloeconômico adotado pelo governo federal. A campanha será lançada durante manifestação que as duas entidades farão na Esplanada dos Ministérios para comemorar o Dia do Estudante.Para a UNE e a Ubes, é preciso que o governo sinalize a mudança da economia, diminuindo a reserva de recursos para manutenção do superávit (a diferença entre o que o País produziu e gastou durante um ano) e garantindo mais recursos para projetos sociais e para a educação, principalmente. "Só será possível o investimento nas áreas sociais com a transição para um novo modelo", disse o presidente da UNE, Gustavo Petta.As duas entidades pretendem reunir cerca de seis mil estudantes universitários e secundaristas na Esplanada dos Ministérios. Quando a passeata chegar em frente ao Ministério da Fazenda, será realizado um ato simbólico, e os estudantes acenarão com cartões vermelhos, posicionando-se contra a política econômica e pedindo mais R$ 1 bilhão em investimentos públicos para a educação. "Precisa haver, para o ano que vem, uma sinalização clara do governo de mais investimentos na educação", defendeu Petta.A manifestação será encerrada com um encontro entre representantes dos estudantes e o ministro da Educação, Tarso Genro. Na semana passada, o ministro garantiu pelo menos mais R$ 1 bilhão em recursos para o orçamento da educação em 2005, mas não definiu em que projetos eles seriam aplicados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.