UNE comemora revogação da expulsão da estudante da Uniban

Pressão dos estudantes, sociedade e da imprensa nacional e internacional influenciou decisão, diz a entidade

Fabiana Marchezi, da Central de Notícias,

10 Novembro 2009 | 12h43

A União Nacional dos Estudantes (UNE) divulgou na manhã desta terça-feira, 10, uma nota comemorando a revogação da expulsão da estudante de Turismo da Uniban, Geisy Arruda. No último dia 22 de outubro, a estudante foi hostilizada e xingada por um grande número de estudantes da universidade por estar usando um vestido curto.   Veja também: Decisão de expulsar Geisy Arruda será apurada pelo MPF Assessores da faculdade haviam desaconselhado punição    De acordo com a UNE, foi graças à pressão de estudantes, movimentos sociais e sindicais, intelectuais, professores, imprensa nacional e internacional que a Uniban voltou atrás na decisão e revogou a expulsão da estudante.   "Era a única decisão aceitável. Foi uma vitória de todos aqueles que se indignaram. Mas ainda é muito pouco diante do que aconteceu", comentou Augusto Chagas, presidente da UNE, que lamentou o fato da universidade não ter dado qualquer justificativa aceitável tanto no momento da expulsão quanto na anulação da mesma.   "A entidade pretende continuar acompanhando o caso. Primeiro, para garantir a continuidade do debate sobre o machismo em nossa sociedade. Segundo, para que a universidade se desculpe publicamente sobre o ocorrido. É preciso cobrar das autoridades que sejam aplicadas as devidas punições e garantir que Geisy possa ter sua trajetória escolar garantida na Uniban ou em qualquer outra instituição", concluiu Chagas.

Mais conteúdo sobre:
UNE Uniban expulsão Geisy Arruda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.