UnB vai fotografar candidato que se declarar negro

A Universidade de Brasília (UnB) vai fotografar os estudantes que se inscreverem no vestibular pelo regime de cotas para negros. Uma comissão verificará, então, se os candidatos de fato têm a pele escura e estão aptos a participar da seleção. A UnB vai reservar, a partir de julho, 20% das vagas para o sistema de cotas.Uma foto digital do estudante será tirada no momento da inscrição no vestibular. A adesão ao sistema de cotas será voluntária.TriagemOs candidatos terão de prestar dois tipos de informação: primeiramente se são ?pretos ou pardos? e, em segundo lugar, se se consideram negros. Com base na foto, uma comissão fará a triagem.?É uma medida de segurança para garantir que a cota vá para o seu público-alvo?, disse nesta sexta-feira o vice-reitor da UnB, Timothy Mulholland. Segundo ele, a discriminação racial é feita com base na cor da pele e não pelo fato de alguém ter ancestrais negros.ÍndiosA UnB e a Fundação Nacional do Índio (Funai) firmaram parceria para que 15 universitários índios matriculados em faculdades particulares no Distrito Federal possam transferir-se para a instituição pública.A prova de seleção será feita neste sábado, nos moldes do teste que é aplicado regularmente a estudantes não-índios, quando pleiteiam transferência para a UnB.

Agencia Estado,

12 de março de 2004 | 18h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.