REUTERS/John Adkisson/Files
REUTERS/John Adkisson/Files

Um terço das graduações online é em Administração

Curso a distância na área é um dos campeões de preferência entre os estudantes e concentra 34% das matrículas

Leonor Macedo, Especial para O Estado

29 Setembro 2016 | 03h00

A graduação a distância em Administração é uma das campeãs de preferência entre os estudantes e concentra 34% das matrículas, de acordo com o Censo da Educação Superior, realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) em 2014. Das 1.365 graduações online oferecidas pelas universidades brasileiras, 413 eram de Gerenciamento e Administração, atrás somente das 592 em Educação. 

“A oferta de cursos de Administração é tão numerosa porque existe a demanda, tanto em tempos de crescimento quanto em tempos de crise”, diz Flávio Martin, coordenador da graduação de Administração a distância da Universidade Paulista (Unip).

O aluno que faz uma graduação online só precisa ir à universidade para fazer as provas, apresentar trabalhos e participar de encontros pontuais. “Flexibilidade de tempo não é deixar o estudo para o último minuto, mas incluí-lo na sua agenda. O aluno de um curso EAD precisa ser organizado e mais disciplinado porque precisará controlar mais seu próprio tempo. E isso será levado para a sua rotina profissional”, defende Ricardo Razuk, coordenador acadêmico da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getulio Vargas (FGV). 

O estudante de Administração online Rogério Fonseca foi além: levou essa organização para o seu cotidiano familiar. No segundo semestre da graduação EAD pela Universidade Salvador (Unifacs), ele agora tem uma escala para todas as tarefas domésticas por conta de seu curso. “Planejo a minha semana inteira, do trabalho ao lazer. Se não for muito disciplinado, a gente se perde. Termina protelando o que tem para fazer e privilegiando o descanso.” 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.