Um caminho para aprender a trabalhar

O Programa Meu Primeiro Trabalho está com aproximadamente 800 vagas abertas aos estudantes matriculados no ensino médio das escolas da rede estadual paulista que tenham idade entre 16 e 21 anos. Desde sua criação, em abril de 2000, o programa, derivado do Jovem Cidadão, uma associação do Governo de São Paulo com a iniciativa privada e entidades sem fins lucrativos, já empregou 38.339 jovens da região metropolitana de São Paulo.Os interessados podem cadastrar-se em postos do Jovem Cidadão nos Poupatempos, nas escolas estaduais ou em um dos postos da Secretaria de Emprego e Relações de Trabalho (Sert). Informações podem ser obtidas no telefone 11-3311-1337 ou no site www.meuprimeirotrabalho.sp.gov.br.Vivência do trabalhoDe acordo com Maurizio Catalucci, coordenador do Meu Primeiro Trabalho, podem cadastrar-se também os estudantes que estejam freqüentando escolas técnicas de ensino. O trabalho desenvolvido tem por objetivo oferecer vivência do trabalho ao estudante para que possa acumular experiência e aprimorar sua formação. "O estágio é uma possibilidade de aprendizado, não é simplesmente um trabalho."Os estudantes incluídos no programa trabalham em diversos departamentos de uma empresa, para que tenham aprendizagem de boa parte das atividades nela executadas. A duração do estágio está limitada a seis meses, no momento, porque a demanda tem superado amplamente a oferta de vagas. "Limitar a duração do estágio é uma forma de fazermos com que mais jovens participem dele", explica Catalucci.JornadaA jornada de trabalho pode ser de quatro a seis horas diárias, desenvolvida nos períodos da manhã, tarde ou noite. O valor da bolsa-estágio é de R$ 130,00 mensais para quatro horas por dia, R$ 162,50 para cinco horas e R$ 195,00 para seis horas. O estagiário tem direito a vale-transporte e seguro de vida e de acidentes pessoais 24 horas por dia.São convocados para o trabalho os estudantes matriculados nas escolas mais próximas das empresas onde as vagas estão sendo oferecidas. Cada vaga é disputada por três candidatos. A preferência na contratação é dada a estudantes que estejam cursando o terceiro ano do ensino médio.Primeira chanceO estudante Bruno Aparecido Machado, de 18 anos, estreou no mercado de trabalho por meio do Programa Meu Primeiro Trabalho. Duas semanas após cadastrar-se, ele foi chamado para duas entrevistas. Não passou na primeira, mas não desperdiçou a segunda. No começo deste ano, conseguiu um emprego numa loja de conveniências.Catalucci diz que, em agosto, o Programa Jovem Cidadão vai ampliar sua atuação. Além de captar vagas para estudantes, vai orientar o jovem em suas escolhas de emprego e sobre como portar-se em uma entrevista.As oficinas serão executadas pela Secretaria de Educação, grupo Selmed, de Recursos Humanos, Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP) e voluntários para os estudantes cadastrados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.