UFSC mantém datas para o vestibular

Também será mantida a aplicação da nota do Enem para 20% da ocupação das seis mil vagas disponíveis

O Estado de S. Paulo,

02 Outubro 2009 | 18h45

Em nota oficial, assinada pelo reitor Álvaro Toubes Prata, a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) decidiu manter seu cronograma do vestibular previsto para a primeira semana de dezembro. O documento informa que a entidade se mantém atenta aos desdobramentos do adiamento da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e que está mantida a aplicação da nota da prova objetiva do exame, que de forma opcional para os candidatos, representará a parcela de 20% da ocupação das seis mil vagas disponíveis para o próximo ano na universidade.  Veja também: Blog da Renata Cafardo: Bastidores do vazamento do Enem  Exame deve ser aplicado na 1ª quinzena de novembro  MEC deve manter endereços das provas PF mira impressão e distribuição das provas Professores recomendam estudar; tire suas dúvidas Na web, alunos lamentam e festejam cancelamento Enem fraudado é disponibilizado para simulados pelo MEC TV Estadão: Ministro da Educação fala sobre vazamento  "Mesmo com algumas questões indefinidas, reiteramos nosso compromisso de não provocar prejuízo aos candidatos", acenou Álvaro Toubes Prata. A UFSC, como a maioria das universidades brasileiras, foi tomada de surpresa pelo adiamento da aplicação da prova do Enem devido ao vazamento de seu conteúdo. A universidade catarinense poderá adiar o início das aulas no próximo ano, uma vez que o resultado do Enem deverá ser divulgado somente na primeira quinzena de fevereiro de 2010, período que, pelo calendário da UFSC, acontecerão as matrículas para o ano letivo. O vestibular unificado da UFSC, realizado em várias regiões de Santa Catarina, acontece de 6 a 8 de dezembro. As datas estão mantidas, segundo a reitoria, até que o Ministério da Educação defina a nova data de aplicação do Enem. Após a decisão do ME, a universidade vai reavaliar a situação.

Mais conteúdo sobre:
Enemvestibular

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.