UFRJ inaugura tanque oceânico para pesquisar tecnologias

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) inaugurou nesta quarta-feira um Laboratório de Tecnologia Oceânica para o desenvolvimento de tecnologias para exploração e produção de petróleo em alto mar. É o terceiro equipamento deste tipo no mundo ? apenas Noruega e Holanda têm um igual.Inaugurado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e mais sete ministros, o laboratório lembra uma enorme piscina, com 1,2 mil metros quadrados e até 25 metros de profundidade, o equivalente a um prédio de oito andares. Custou cerca de R$ 16 milhões e tem equipamentos que simulam ondas e ventos.Segundo Segen Estefen, coordenador-geral da Coordenação de Programas de Pós-Graduação em Engenharia da UFRJ (Coppe), no tanque serão colocados modelos reduzidos de plataformas e equipamentos de produção de petróleo para certificar seu desempenho em condições semelhantes às do oceano. O presidente da República destacou a economia de dólares que um equipamento como este trará ao País. De fato, para fazer testes de equipamentos nos tanques norueguês ou holandês, a Petrobras gastava entre US$ 15 a US$ 20 mil por dia.O primeiro contrato de utilização do laboratório será feito justamente com a Petrobras, que estima que vai utilizar o tanque de 90 e 120 dias por ano.

Agencia Estado,

30 de abril de 2003 | 18h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.