UFPE decide manter Enem como primeira fase do vestibular

Segunda etapa continua sob responsabilidade da Covest

Carlos Lordelo, Estadão.edu

16 Abril 2010 | 12h37

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) decidiu manter o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como substituto da primeira fase de seu vestibular. A segunda etapa do processo seletivo continuará sob responsabilidade da Comissão do Vestibular (Covest) da instituição.

 

Em assembleia, o Conselho Universitário da UFPE também resolveu que cada fase passará a valer 50%. No ano passado, a primeira etapa respondeu por 45% dos pontos e a segunda, por 55%, porque a Covest avaliou os conhecimentos em língua estrangeira. O Ministério da Educação (MEC) diz que a disciplina será incluída no Enem deste ano. A universidade também vai usar a redação do Enem.

 

A proposta do reitor Amaro Lins de incluir os cursos de licenciatura no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) não foi aprovada pelo Conselho Universitário. Somente o curso de Oceanografia terá como único critério de acesso a pontuação do Enem, sob a justificativa de que só existem dez cursos no País, o que já estimula a mobilidade dos estudantes.

 

Vagas remanescentes. A universidade também decidiu realizar um novo vestibular no meio deste ano para preencher vagas que sobraram do processo seletivo 2010. Há vagas para dez cursos no Conjunto das Engenharias (CTG) e na unidade acadêmica de Caruaru, no Agreste pernambucano, para as licenciaturas em Química, Física e Matemática.

 

A partir do vestibular 2011, a UFPE vai fazer dois vestibulares para o Conjunto das Engenharias. A seleção seguirá o modelo decidido na reunião desta sexta-feira: Enem na primeira fase e Covest na segunda.

 

A Universidade de Pernambuco (UPE) ainda discute se o Enem fará parte do próximo vestibular. A decisão final deve sair este mês.

Mais conteúdo sobre:
enem sisu vestibular ufpe

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.