UFF manterá 20% das vagas para candidatos do Enem

Através do vestibular, serão selecionados 6.273 candidatos

GLAUBER GONÇALVES, Agência Estado

14 Novembro 2010 | 16h23

A Universidade Federal Fluminense (UFF) anunciou que vai manter 20% das vagas nos cursos de graduação reservadas para candidatos que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), apesar das disputas judiciais que põem em dúvida a validade da prova.

 

A primeira etapa do vestibular da UFF, realizada hoje em quatro Estados e no Distrito Federal, teve abstenção de 8%, inferior à do ano passado.   "Da maneira como as coisas estão colocadas hoje (na Justiça), não deixaremos de utilizar o Enem", disse o pró-reitor de assuntos acadêmicos, Sidney Mello, ao manifestar apoio ao Enem.

 

"Nos comprometemos com 20% e acreditamos em um sistema federal que tem o Enem como um mecanismo de ingresso democrático (à universidade). Somos incentivadores e continuaremos usando (o exame)", acrescentou.

Através do vestibular, serão selecionados 6.273 candidatos. As outras 1.541 vagas serão preenchidas por meio do Sistema de Seleção Unificado (Sisu) do Ministério da Educação (MEC), que utiliza o Enem. Segundo Mello, se mantida a decisão judicial que considera válido o exame, as aulas devem começar em março.

Perguntado sobre como a universidade agirá em caso de anulação, ele afirmou que, nesse caso, as decisões serão tomadas pelo MEC.

Amanhã serão os candidatos a uma vaga na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) que farão as provas do vestibular. No processo seletivo deste ano, 60% das vagas serão preenchidas por meio do Sisu, das quais 20% pelo sistema de cotas.

Mais conteúdo sobre:
Enem UFF vestibular

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.