Uerj suspende vestibular para 2007

A Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) decidiu suspender, por tempo indeterminado, o vestibular do ano que vem. O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão da universidade tomou essa decisão em razão da crise financeira, que impede que os novos alunos recebam uma educação de qualidade. O reitor da Uerj, Nival Nunes de Almeida, presidente do Conselho, disse que a medida foi tomada como forma de pressionar as autoridades a aumentar os recursos destinados à universidade. "Adiar é sempre ruim, porque se cria uma expectativa, mas foi uma demanda dos movimentos sindicais e universitários", disse ele, que se absteve de votar. A suspensão teve 20 votos a favor e cinco abstenções. O auge da crise foi o decreto da governadora do Rio, Rosinha Matheus (PMDB), que determinou o contingenciamento de 25% do orçamento do Estado e afetou diretamente as despesas de custeio da universidade. Como protesto, professores, funcionários técnico-administrativos e alunos estão em greve desde o dia 3 de abril. O governo do Estado, no entanto, voltou atrás e, no dia 10 de maio, suspendeu o corte de 25% no orçamento da Uerj e da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf), remanejando recursos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio de Janeiro (Faperj) para recompor a verba dessas duas instituições . "Com a manutenção das cotas de custeio o governo estadual sinalizou a importância das atividades de ensino e pesquisa", disse o secretário de Ciência e Tecnologia. Wanderley de Souza. Segundo ele, as duas instituições foram as únicas em todo o governo do Estado a terem seus orçamentos recompostos. A partir desta quarta-feira, o Departamento de Seleção Acadêmica da Uerj, organizador do concurso, fará reuniões para avaliar outras possibilidades para o Vestibular Estadual 2007, que tem cerca de 72.000 candidatos inscritos - 14 mil com isenção da taxa. O concurso reúne quatro instituições: Uerj, Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf), Academia de Bombeiro Militar D. Pedro II e Academia de Polícia Militar D. João VI. Estavam previstas a realização de três etapas: o primeiro exame de qualificação - anteriormente agendado para 25 de junho; o segundo exame de qualificação, que seria realizado no dia 3 de setembro; e o exame discursivo, no dia 11 de dezembro de 2006. Os recursos para custeio da Uerj vêm sendo sistematicamente reduzidos. Segundo a assessoria de imprensa, o número de bolsas para estudantes é o mesmo há dez anos, bem como seu valor mensal de R$ 190,00. Por falta de recursos, há três anos a Universidade não concede passagens para professores participarem de congressos e eventos científicos, bem como diminuiu drasticamente o número de profissionais e serviços contratados.

Agencia Estado,

16 de maio de 2006 | 19h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.