Trabalhadores terceirizados da USP paralisam serviços por falta de salário

USP afirma que fez o repasse corretamente, mas que empresa contratada deve ser cobrada

Estadão.edu

08 Abril 2011 | 11h48

Trabalhadores terceirizados da área de limpeza da USP paralisaram as atividades nesta sexta-feira e protestam em frente à reitoria da universidade.

 

Segundo o diretor do Sintusp Domenico Colacicco, os funcionários da empresa União responsáveis pela limpeza de 11 unidades da universidade não receberam vale-transporte, bem como o salário relativo ao mês de março.

 

A assessoria da reitoria da USP afirma que não conseguiu fazer os repasses pois a empresa terceirizada está com situação irregular, inadimplente - nesse caso a universidade, que é uma autarquia, não pode pagar.

 

"Muitos vieram hoje a pé trabalhar", diz Domenico. Segundo documento divulgado pelo Sintusp, houve confronto entre funcionários e guardas universitários.

 

Funcionários da empresa terceirizada e representantes da empresa União debateram o problema ao lado de membros da reitoria da USP. Os funcionários concordaram em voltar ao trabalho caso recebam o pagamento até segunda-feira.

 

 

Com correção de informação no dia 11/4, às 12h47

Mais conteúdo sobre:
USPtrabalhadoresSintusp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.