Amanda Perobelli/ Estadão
Amanda Perobelli/ Estadão

Termina neste domingo prazo para pedir uso do nome social no Enem

Candidato precisa informar o CPF, senha e o nome social utilizado; é necessário anexar fotografia atual nítida

O Estado de S.Paulo

03 Junho 2018 | 12h17

Termina neste domingo, 3, o prazo para que transexuais e travestis possam solicitar a identificação pelo nome social no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A solicitação deve ser feita na Página do Participante.

Para realizar o cadastro, o candidato precisa informar o CPF, senha e o nome social utilizado. Para confirmar a identidade, devem ser anexados documentos como fotografia mais recente, onde aparece só, em fundo branco da cabeça até os ombros. A imagem deve ser colorida. Ao registrar a foto, o candidato não deve estar usando elementos na cabeça (chapéu, boné, gorro ou similares) e óculos escuros.

Os documentos serão aceitos somente nos formatos PDF, PNG ou JPG, no tamanho máximo de 2MB. Após apresentar as informações solicitadas, o participante deverá, então, clicar no botão “visualizar” e imprimir o formulário de solicitação.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) orienta que os documentos devem ser legíveis para que não haja o risco de serem considerados inválidos para comprovação do atendimento. As solicitações que não forem aceitas poderão ser consultadas na Página do Participante. 

+++ Enem tem menor número de inscritos desde 2011

No ano passado, 303 pessoas fizeram a solicitação para uso do nome social no Enem. O atendimento pelo nome que a pessoa se identifica teve início no Enem de 2014, quando 102 pessoas usaram o nome social durante a aplicação da prova. Em 2015, esse número passou para 278 e, em 2016, para 407.

As provas do Enem serão aplicadas em dois domingos, nos dias 4 e 11 de novembro. Os resultados serão divulgados em janeiro. As notas podem ser usadas para ingresso no ensino superior e para acesso a programas do governo federal como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade para Todos (ProUni) e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies)./ Agência Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.